Cintura baixa: é cringe, mas está voltando!



Nas últimas semanas vivemos, sem dúvida, um embate entre as gerações. De um lado, a geração Z (nascidos a partir dos anos 2000) e, de outro, os millennials ou geração Y (nascidos entre 1985 e 1999). No centro da discussão, tudo aquilo que os mais novos consideram vergonhoso - ou melhor, “cringe” (vergonha alheia, em tradução livre) - na geração anterior: de séries a músicas, do estilo de vida às roupas. Nada passou impune!

Dentre os looks, roupas e acessórios “cancelados” pela geração Z, estão a meia soquete, as sapatilhas, as calças skinny e, também, a cintura baixa. A má notícia, no entanto, é que essa última está voltando… E com tudo, afinal, a moda é cíclica, não é mesmo?

“Se você é da turma que está feliz com as cinturas mais altas, pode se preparar porque elas vão voltar a ser baixas”, alerta Camile Stefano, personal stylist e consultora de imagem. Cós super baixo, calças justas que esbanjam sensualidade: quem acompanhava a Britney Spears (que certamente deve ser considerada cringe pela geração atual!) sabe do que isso tudo se trata.


Mas, apesar de ser cíclica, a moda sempre volta repaginada. “As cinturas baixas voltam, mas com peças mais amplas. O foco estará na cintura, deixando o quadril menos em evidência”, explica a especialista. O mood confortável e despojado seguirá sendo tendência, com looks mais soltos e descontraídos.


Segundo Camile, peças de alfaiataria - que já estão em alta há algumas temporadas - também prometem suas versões de cós baixo. Para não errar na combinação, a consultora ensina: “aposte na mistura com tênis e camisetas, para um visual moderno e fashion”.

Veja quem já está usando:

  • Look 01

  • Look 02

  • Look 03

  • Look 04

Tendências de alta costura:

  • Versace

  • Prada

Onde comprar?

  • Cris Barros

  • Amaro