Como lidar com a ansiedade de separação dos Pets na volta das atividades presenciais

Com a vacinação em curso e o vislumbre do retorno do trabalho em escritório, surge a preocupação dos donos de animais domésticos.


Depois de quase 1 ano e meio de atividades modificadas pela pandemia, enfim, uma luz no fim do túnel pode ser vista. Com a vacinação acontecendo por todo o país, o retorno das atividades presenciais, como escolas e escritórios, já é uma realidade. O que para muitos é sinônimo de alegria, para os Pets pode ser de angústia e tem um nome, como destaca a publicitária Francine Ther, criadora do portal Amigo PUG. “Muitos bichinhos sofrem quando o dono sai de casa. A maioria das pessoas nem sabem, mas isso se chama ansiedade de separação e existe uma forma certa de lidar com ela”.


A fala de Francine coincide com o que diz a adestradora Malu Araújo, que destaca o quanto a questão pode afetar a saúde do animal. “Claro que quando falamos de um cãozinho chorando, uivando ou latindo constantemente, pensamos no incômodo aos vizinhos. No entanto, mais do que isso está o bem-estar do seu pet, que é diretamente afetada por essa ansiedade de separação.”


De forma complementar, Malu ainda destaca que a solução por muitos pensada em pegar outro bichinho para companhia, pode uma forma de duplicar o problema. “Engana-se quem acha que outro cachorro na casa é a solução. Em muitos casos, ao invés de ter um cão com ansiedade de separação, você terá dois! Então mesmo que você tenha vontade de ter mais de um amiguinho, o treino para acostumar o primeiro a ficar sozinho tem que acontecer”.


Para auxiliar nessa missão de lidar da melhor forma possível com a ansiedade de separação, tão dolorosa para os dois lados, Francine listou algumas dicas que podem ser seguidas nesse processo.

  • Saia de casa sem despedidas: não se lamente por sair, do contrário ele pode absorver o seu sentimento;

  • Deixe uma TV ou som ligado: em casa, naturalmente, geramos ruídos. Sozinhos em casa, a falta de som pode ser um dos gatilhos para despertar a ansiedade do pet naquele momento;

  • Ao sair, dê um petisco ao pet: faça do momento do ‘até breve’ algo legal para ele. Mostre que quando aquele momento acontece, ele ganha algo especial;

  • Ao retornar para casa, o ignore por alguns minutos: essa, sem dúvidas, é o mais difícil dos passos. Porém, muito necessário. Ao esperar alguns minutos para falar e brincar, você permite que a ansiedade do seu pet baixe um pouco e se estabilize. deixar a ansiedade do seu pet baixar e fazer a festa;

  • Ao chegar, tente dar um passeio com o seu pet: ao gastar energia, a tendência é que gere um cansaço nele e, assim, ele acabe ficando mais tranquilo no dia seguinte e ficando mais saudável e sem ansiedade. Ou seja: todos felizes!