Dra. Andréa Ladislau: Revelação da cantora Anitta alerta para os cuidados com a Endometriose

A descoberta do diagnóstico de endometriose relatada pela cantora Anitta, abre portas para um debate importante sobre a saúde da mulher e a necessidade de um acompanhamento periódico para detecção precoce da doença, facilitando o controle dos sintomas e evitando outras complicações clínicas. Além disso, existe um aspecto da psicossomática relacionada a este problema que nos aponta para possíveis sofrimentos emocionais desencadeantes. Anitta revela que as dores no ato sexual eram constantes, motivo inclusive que a levou a buscar ajuda médica.

Foto Instagram reprodução

Mas o que vem a ser a endometriose? É uma doença do espectro ginecológico que atinge muitas mulheres em idade reprodutiva. É uma condição muito dolorosa e pode causar sérias dificuldades na vida da mulher afetada, pois o tecido uterino (endométrio) ao crescer fora do local correto, afeta a estrutura fisiológica do órgão reprodutor feminino gerando muito incômodo, cólicas e sangramentos intensos, levando inclusive à necessidade de uma intervenção cirúrgica ou até mesmo, a infertilidade. Trazendo para o campo emocional, a endometriose além de todas as complicações físicas já citadas, também pode ter causas psicológica relacionadas à insegurança, frustração, ressentimentos, desapontamentos e tristeza. Principalmente em mulheres muito ativas e independentes que direcionam sua energia para o trabalho, cujas prioridades incluem o crescimento na carreira e absorção de benefícios materiais. É uma forma do corpo sinalizar que é preciso desacelerar e valorizar sua própria essência feminina. Também podemos associar a esse diagnóstico, a falta de confiança nos relacionamentos, a ansiedade elevada, o excesso de busca por perfeccionismo e a propensão à insatisfação constante. Toda essa análise está relacionada à psicossomática, na qual algumas doenças do corpo humano se desenvolvem devido a um certo modo de pensar, uma certa ilusão ou emoção e que na maioria das vezes são emoções negativas, pensamentos, atitudes e bloqueios, como medo, raiva, agressão, desespero, etc. Porém, apesar de todo o fundo emocional atrelado à endometriose, o quanto antes for diagnosticada e tratada, melhor serão os resultados do tratamento. E dentro de todo esse contexto, a psicoterapia pode ajudar e muito, no mergulho ao centro de si, para que a mulher acometida por essa doença, possa descobrir e compreender a causa psicológica de tanto sofrimento. Já que as doenças físicas nos colocam em contato com nossas pendências e fraquezas, e assim nos possibilitam uma autoanálise, que por sua vez é o primeiro passo de uma caminhada na busca da transformação pessoal e íntima das nossas atitudes e pensamentos perante a vida. Enfim, a cantora Anitta aproveitou a detecção do diagnóstico de endometriose para alertar as mulheres da importância na busca pelo cuidado com seu corpo e com as questões íntimas que, muitas vezes, negligenciamos devido à urgência da vida cotidiana e das muitas funções da mulher contemporânea. Dra. Andréa Ladislau

Psicanalista (SPM); Doutora em Psicanálise, membro da Academia Fluminense de Letras –cadeira de número 15 de Ciências Sociais; administradora hospitalar e gestão em saúde (AIEC/Estácio); pós-graduada em Psicopedagogia e Inclusão Social (Facei); professora na graduação em Psicanálise; embaixadora e diplomata In The World Academy of Human Sciences US Ambassador In Niterói; membro do Conselho de Comissão de Ética e Acompanhamento Profissional do Instituto Miesperanza; professora associada no Instituto Universitário de Pesquisa em Psicanálise da Universidade Católica de Sanctae Mariae do Congo; professora associada do Departamento de Psicanálise du Saint Peter and Saint Paul Lutheran Institute au Canada, situado em souhaites; graduada em Letras – Português e Inglês pela PUC de Belo Horizonte.

Andrea Ladislau