Dra Priscilla Martelli explica como escolher um bom protetor solar

Apesar da importância da radiação solar para a saúde, recentemente estudos mostraram que além dos raios ultravioleta (luz invisível), a luz visível proveniente de lâmpadas, TV’s, celulares, computadores, entre outros equipamentos eletrônicos, também pode causar câncer de pele quando em exposição prolongada. Por isso a necessidade de se proteger mesmo quando não estiver em exposição ao sol. Atualmente, com o aumento dos trabalhos homeoffice, o uso dos celulares e computadores cresce e a exposição a esse tipo de radiação aumenta a cada dia.

E como escolher o filtro solar correto?

Para se proteger da luz visível é necessário utilizar as barreiras físicas, como roupas, chapéus, óculos escuros e cremes com cor, seja um filtro solar com pigmento, ou uma maquiagem, como a base. Esses itens formam uma espécie de escudo, impedindo a passagem da luz.


Além do pigmento, é importante se atentar às siglas FPS e PPD. Normalmente só damos importância ao FPS – fator de proteção solar, que significa o número de vezes que vc será protegido ao utilizar o protetor em questão. O FPS protege a pele apenas contra os raios UVB que são os raios responsáveis pelas queimaduras a que estamos sujeitos durante a exposição solar, já o PPD protege a pele dos raios UVA que são os raios responsáveis pelo envelhecimento. A ANVISA exige que o PPD seja no mínimo 1/3 do FPS, por exemplo: Se o FPS é 60, o PPD deve ser no mínimo 20.

Escolha um filtro solar com a correta proporção FPS/PPD e com cor. Desta forma, vc estará protegido dos raios UVA, UVB e também da luz visível.


Conheça mais sobre o trabalho da Dra Priscilla Martelli acessando o Instagram @drapriscillamartelli