top of page

Entenda como a arquitetura promocional em stands impacta positivamente nas vendas

Além de atrair empresários, estratégias de layout e design são aplicadas para alavancar resultados da empresa.

Milhões de pessoas percorrem os corredores das feiras de negócios para encontrar um parceiro nas vendas. Em um cenário como este, se destacar entre tantas empresas se torna um desafio e, por isso, as organizações que possuem um ambiente personalizado conquistam mais oportunidades de atraírem até seu stand, empresários que circulam no evento. Tendo isso em mente, com um produto ou uma marca reconhecida no mercado, é essencial criar um layout e design que expresse a imagem corporativa da marca.


Nestes casos, ter a marca reconhecida na mente dos consumidores só é possível quando as estratégias são planejadas e alinhadas com base na arquitetura promocional – nos ramos comercial e corporativo. Quando os produtos são expostos em feiras de agronegócio, de alimentos ou do ramo da construção, os profissionais da arquitetura criam um espaço para atrair representantes até o stand. Na prática, cria-se um ambiente que atenda à necessidade do produto para receber os futuros clientes e, posteriormente, divulgar o que a instituição vende.


Estratégias de venda no stand

A base para iniciar os projetos arquitetônicos vem da identidade visual da marca, alinhada com a forma que a equipe de marketing deseja direcionar a estratégia de venda. “A empresa tem que representar sua identidade por meio do espaço. Então, gostamos de trabalhar com a personalidade comercial e corporativa, para demonstrar a força dela e destacar os lançamentos. Assim, conseguimos extrair o melhor e ter um resultado assertivo”, explica o arquiteto Mateus Michels.


Além de criar um posicionamento, o profissional explica que há um processo criativo desde o estudo da empresa até o consumidor final. “Pensamos nas texturas, nas cores, nas formas das embalagens e, claro, são inúmeras opções na hora de criar. De forma lúdica e bem realista, formamos as ambientações. Sempre projetamos a essência, para fortalecer o reconhecimento da marca”, enfatiza.

Tempo de estruturar o projeto comercial


Os projetos coorporativos têm uma data fixa para iniciar e terminar, ou seja, o trabalho é prático e intenso. Com o dia da feira estabelecido, a contratação do arquiteto deve acontecer em torno de seis meses antes. Além de elaborar o design, o arquiteto também fica responsável por colocar em prática a montagem, junto com a contratação dos fornecedores.


Esse momento exige cautela, para atender a demanda da empresa de forma completa. “No escritório, contamos com fornecedores selecionados e a ideia é que eles nos auxiliem desde a etapa de normas e orçamento, o cronograma de obra até a desmontagem. É muito importante ter uma equipe bem especializada e instruída, pois também durante a feira, o grupo dá o suporte caso sejam identificados problemas técnicos”, destaca Michels.


Mais informações sobre os projetos e atuação do arquiteto Mateus Michels podem ser obtidas por meio das redes sociais, pelo @mateusmichelsarq, ou pelo site www.mateusmichelsarquitetura.com.br.


Texto: Monique Amboni

Commentaires


bottom of page