II Mostra Elas em Cena reúne mulheres da música como Zezé Motta, Ná Ozzetti e Nega Duda

Evento online e gratuito acontece entre os dias 16 e 31 de Outubro de 2021 e promove a união de mulheres artistas de diferentes trajetórias, com shows inéditos, oficinas formativas e podcast.

Zezé Motta se apresenta ao lado do grupo Clarianas no dia 30 de Outubro (Crédito: Georgia Branco)


Encontros inéditos entre musicistas, compositoras e intérpretes em diálogo criativo entre suas trajetórias por meio da música - a II Mostra Elas em Cena pretende movimentar o cenário musical com recorte feminista. Entre os dias 27 a 31 de Outubro, a Sala Adoniran Barbosa, no Centro Cultural São Paulo (CCSP) sedia o evento que será transmitido ao público de maneira totalmente online e gratuita. Contando com cinco encontros/shows, quatro oficinas e podcast com as artistas participantes, a Mostra é uma criação e produção de Aline Fernandes, Ana Lima e Pamela Gopi.

“Trazemos referências musicais produzidas por mulheres com diferentes histórias, dando ênfase na potência criativa em cada um destes universos singulares”, afirma Ana Lima. “É o que cada uma dessas artistas traz do seu lugar como mulher na música e na sociedade, e o que o diálogo entre elas pode promover e instigar, que nos interessa”, completa Pamela Gopi. “Queremos provocar novas possibilidades de criação musical, através dos shows, e orientar o público interessado por meio das oficinas”, sintetiza Aline Fernandes.


A primeira etapa do evento já está acontecendo digitalmente com o podcast Esquenta Elas em Cena. A cada episódio, as idealizadoras da Mostra conversam com as convidadas sobre trajetórias, referências e temas que movem o seu fazer artístico. Em seu segundo momento, nos dias 16 e 23 de Outubro, há oficinas ministradas pelas artistas Clarianas (Oficina de Canto - Cantadeiras Urbanas), Nega Duda (Samba de Roda do Recôncavo), Irene Atienza (Os Cantos Populares da Espanha) e Patrícia Bastos (Canto do meu Norte).


Ná Ozzetti se apresenta ao lado de Patrícia Bastos e Socorro Lira em 27 de Outubro (Crédito: Georgia Branco)


No dia 27 de Outubro, a Mostra começa a apresentar seus shows. Quem abre a etapa é o encontro promovido entre Ná Ozzetti (São Paulo), uma das principais representantes da Vanguarda Paulista, Patrícia Bastos (Amapá), que em mais de 25 anos de trajetória lançou seis álbuns, incluindo Eu sou caboca, ganhador do prêmio Pixinguinha 2009 (FUNARTE), e Batom Bacaba, indicado ao 18º Grammy Latino e Socorro Lira (Paraíba), compositora, cantora, instrumentista, poeta-escritora e produtora cultural, vencedora do Prêmio da Música Brasileira em 2012, idealizadora e diretora artística do Prêmio Grão de Música.


Dia 28 é a vez de Gloria Bomfim (Bahia) mostrar seu canto ancestral, forte, verdadeiro e intuitivo, cuja grande inspiração são as matrizes afro brasileiras, ao lado da sambista de roda e conterrânea Nega Duda (Bahia). Em 29/10 há encontro entre a cantora, clarinetista e compositora Eva Figueiredo (Santa Catarina), cujas referências passeiam pela música popular brasileira e a música instrumental urbana com a compositora e violonista Maria Ó (São Paulo), que transita entre fronteiras e gêneros, sejam musicais, regionais, sexuais ou afetivos.