Revista VAM | Ed. MAIO – Dra Andréa Ladislau


Interessante seria se pudéssemos valorizar ainda mais as palavras, e a nossa voz. Para desenvolver, dirigir e editar uma Revista é de extrema responsabilidade e de muito cuidado. Esta empresa chamada de Virtual Analytic Magazine, pouco conhecida entre muitos, completa no dia de hoje (22.05) um ano on-line. De um projeto a Startup conquistamos credibilidade no mercado, produzimos matérias, artigos e edições com Artistas que nunca imaginaria poder estar próximo ou ter em meu site. Manualmente projetei esta empresa, e fui em busca de profissionais para apresentar a ideia de ‘Ter uma revista sustentável e gratuita, com uma equipe apenas de brasileiros que estivessem ao redor do mundo, com o propósito de incentivar a leitura na lingua portuguesa’. Na época, a procura destes ‘Brasileiros pelo mundo’ era só o começo. Pesquisas para a criação da Identidade Visual (Leão Alado), Pré produção de conteúdos autorais, criação da plataforma on-line, cursos para diagramação de revista, reuniões para a definição de pauta, busca de parceiros para as produções, sem falar nas madrugadas focadas na administração. E assim começamos a conquistar visibilidade no m­ercado. Orgulho-me em contar para todos os encontros da vida empresárial/empreendedora que ­dediquei meu tempo ao extremo para literalmente ‘tirar do papel’ a empresa pioneira, com esta equipe de mais de vinte e dois colaboradores mensais, gratuita e apenas on-line. A responsabilidade de sermos a mídia nos enobrece! Somos transportadores da voz, onde as palavras escritas, as fotografias tiradas e as sensações chegam ao leitor de forma lúcida, direta e informativa. Na entrevista de capa desta edição, Dra Andréa Ladislau destaca a importância de nossa saúde física e mental para que possamos buscar uma significativa melhoria de hábitos. Também contemplam esta edição artigos emocionantes que representam os sentidos da vida real.

Agradeço a equipe de profissionais, parceiros e leitores que acreditam no direcionamento desta empresa neste primeiro ano. Valorize a palavra dita, sinta mais as palavras escritas e nunca esqueça: ‘Quem tem boca, vai a Roma’ é um ditado que por vezes faz sentido.

CLIQUE AQUI E ACESSE