10 FILMES CHOCANTES BASEADOS EM HISTÓRIAS REAIS DE ASSASSINOS EM SÉRIE


Neste momento de recesso, descanso e responsabilidade social, separamos 10 filmes baseados em histórias reais de assassinatos em séries. Pegue a pipoca, e assista:

1. O Bar Luva Dourada (2019)

Segundo o diretor Fatih Akin (de Em Pedaços e Contra a Parede), o assassino Fritz Honka assombrou a sua infância ao assassinar dezenas de mulheres na cidade de Hamburgo. Este homem notoriamente feio e antissocial, cliente do bar Luva Dourada, sequestrava mulheres locais e, diante de sua própria impotência sexual, culpabilizava as vítimas, matando-as de forma brutal. Por trás de muitas próteses e maquiagem, Jonas Dassler vive o assassino, em cenas repletas de sangue, sujeira e nudez explícita, que chocaram o Festival de Berlim..

2. Ted Bundy – A Irresistível Face do Mal (2019)

O psicopata Ted Bundy sempre fascinou os Estados Unidos por sua história única: o estudante de direito, popular com as garotas e admirado pelos moradores da cidade, estuprou e assassinou mais de 30 mulheres. Com destreza, efetuou sua própria defesa no tribunal, convencendo parte da mídia de sua inocência. Para interpretar o sujeito charmoso, o diretor Joe Berlinger escolheu ninguém menos que Zac Efron, e tomou uma decisão arriscada ao contar a história pelo ponto de vista da namorada do protagonista, Elizabeth (Lily Collins). Vale lembrar que Ted Bundy já foi tema de dezenas de produções, servindo de principal referência a Psicopata Americano (2000) e dando origem a biografias mais tradicionais como The Deliberate Stranger (1986). Assista ao trailer.

3. Zodíaco (2007)

O caso do assassino do Zodíaco se tornou famoso por motivar uma investigação longuíssima que jamais desvendou a identidade do criminoso, a quem se atribui entre cinco e trinta mortes. Por isso, o diretor David Fincher se concentrou menos na punição do responsável do que na paranoia e na sensação de impotência dos jornalistas Robert (Jake Gyllenhaal) e Paul (Robert Downey Jr.), além do investigador da polícia David (Mark Ruffalo). Além de se basear no livro de Robert Graysmith, Fincher efetuou sua própria investigação sobre o criminoso que enviava cartas em códigos, o que resultou no caráter detalhado do filme de mais de 2h30 de duração. O resultado foi um sucesso de crítica, mas recepção morna do público. 

4. Psicose (1960)

Um dos principais filmes da carreira de Alfred Hitchcock foi baseado no romance de Robert Bloch, e inspirado nos crimes cometidos por Ed Gein nos anos 1950. O diretor se concentrou especificamente na relação doentia do protagonista com sua mãe, mas vale destacar que o assassino real matou pelo menos duas mulheres, e foi implicado no desaparecimento de outras cinco pessoas. Anthony Perkins interpreta o gerente de um hotel de beira de estrada cujo desejo sexual por uma hóspede está diretamente relacionado aos seus impulsos violentos. Décadas mais tarde, a formação do jovem psicopata foi destrinchada na série Bates Motel, com Freddie Highmore no papel principal. Ed Gein já ganhou biografias mais convencionais, a exemplo de Ed Gein: The Butcher of Plainfield (2007), telefilme de fraca repercussão entre os críticos.

5. Dahmer (2002)

“Eu sou um pervertido, um exibicionista, um masturbador e um assassino”. Antes de atuar em VingadoresGuerra ao TerrorMissão Impossível e O Legado Bourne, o jovem Jeremy Renner encarnou o criminoso Jeffrey Dahmer no filme do diretor David Jacobson. Enquanto o principal alvo dos assassinos desta lista são as mulheres, desta vez o foco do serial killer eram os jovens gays, seduzidos em bares locais e depois drogados, estuprados e mutilados. Dahmer guardava partes dos corpos, o que contribuiu para a sua condenação. No total, ele atacou dezessete homens diferentes, e morreu na prisão, assassinato por outro detento.

6. Monster: Desejo Assassino (2003)

A história de Aileen Wuornos é particularmente dura: a mulher foi agredida pelo pai psicopata quando criança, e depois estuprada pelo irmão. Começou a desenvolver comportamentos agressivos, incluindo a automutilação, que deixou várias marcas no rosto. Depois de ser presa e condenada por diversos delitos, a prostituta iniciou relacionamentos com mulheres e passou a envolver a namorada Tyra Moore no -assassinato de sete homens de meia-idade. Por este papel complexo, Charlize Theron, irreconhecível por baixo da maquiagem – e muitíssimo parecida com Aileen – venceu o Oscar, o Globo de Ouro e o Urso de Ouro de melhor atriz. Aileen também foi citada na série American Horror Story: Hotel, onde foi interpretada por Lily Rabe.

7. A Condessa (2009)

Embora os casos mais famosos de assassinatos em série pertençam ao século XXI, existem criminosos muito mais antigos neste quesito. No século XVII, a húngara Isabel Báthory se tornou famosa ao assassinar centenas de jovens garotas, pois acreditava que o sangue das virgens seria o segredo da beleza eterna. Ao contrário de tantos serial killers especializados em ocultar suas ações, Báthory jamais ocultou realmente as mortes, que aconteciam em conivência com o marido. Os planos de Báthory envolviam múltiplas técnicas de tortura que iam desde jogar água fria no corpo das vítimas e fazê-las morrer de frio sobre a neve até espetar alfinetes nos mamilos e sob as unhas. O filme dirigido, escrito e estrelado por Julie Delpy foi aclamado pela crítica e se tornou um grande sucesso de público na França. 

8. O Silêncio dos Inocentes (1991)

Um dos filmes mais influentes sobre serial killers em todos os tempos, este suspense gira em torno de não apenas um psicopata, mas dois: o canibal Hannibal Lecter (Anthony Hopkins), inspirado no cirurgião Alfredo Ballí Treviño, conhecido pela inteligência e elegância, e o brutal Buffalo Bill (Ted Levine), personagem fictício que reúne características de Ed Gein, Ted Bundy e Gary Michael Heidnik. A ponte entre ambos é Clarice Sterling (Jodie Foster), jovem funcionária do FBI encarregada de extrair do prisioneiro Hannibal alguma pista sobre o paradeiro de Buffalo Bill. O complexo jogo de manipulação entre os protagonistas fez de O Silêncio dos Inocentes um dos filmes mais premiados sobre assassinos em série, vencendo os Oscar de melhor filme, ator, atriz, diretor e roteiro adaptado.

9. Halloween – A Noite do Terror (1978)

Embora a maioria dos vilões de terror seja puramente fictícia, alguns deles foram extraídos de histórias reais. Michael Myers, que deu origem à prolífica franquia Halloween, foi supostamente inspirado em Edmund Kemper, conhecido pelo assassinato e mutilação de dez pessoas. Assim como Myers, Kemper matou membros de sua família quando criança, preferia usar facas nos crimes e se escondia por trás de máscaras. Mas o assassino real foi ainda mais longe que a trama do cinema, tendo contato sexual com os cadáveres. Além do filme de John Carpenter, outro clássico de terror, O Massacre da Serra Elétrica (1974), de Tobe Hooper, se inspirou livremente da vida de Ed Gein.

10. Os Crimes de Snowtown (2011)

O filme que apresentou ao mundo o talento do diretor Justin Kurzel (Macbeth: Ambição e GuerraAssassin’s Creed) é baseado na mais famosa série de crimes da história australiana. Nos anos 1990, James Vlassakis, John Bunting e Robert Wagner foram condenados por torturar e matar doze pessoas. No filme, a iniciativa dos crimes parte de John Bunting (Daniel Henshall), uma espécie de líder extremista que ataca homens presumidos homossexuais ou pedófilos. A construção dos crimes de ódio se torna o foco do filme, contado pelo ponto de vista de James Vlassakis (Lucas Pittaway), um jovem sem perspectivas de vida, que enxerga em John uma possibilidade de pertencimento social.

#FATOSREAIS #Psico #REAIS