Claudio Olegario, fala do ginasta Erick de ‘Salve-se quem puder’, e futuros trabalhos no cinema


No ar como o ginasta Erick em ‘Salve-se quem puder’, da TV Globo, o ator Claudio Olegario é um nome novo na telinha, porém que vem ganhando destaque nos seus trabalhos frente e por trás das câmeras.

- O Erick é um ginasta muito focado e competitivo, na trama ele é cúmplice da Tammy (Lívia Inhudes) por quem tem ‘uma quedinha’. Ele começa a história arranjando confusão com o Tarantino (Daniel Rangel). Acredito que o público vá curtir nossa história, pois além dos treinamentos, que já estão sendo mostrados na TV, interagimos em outros núcleos e é sempre garantia de diversão – diz Claudio.

O ator, natural de Campo Grande, Mato Grosso do Sul, atua junto a nomes como Lívia Inhudes, Daniel Rangel, Valentina Bulc, Bárbara Sut e Andressa Robles na novela.

- Devido a pandemia tivemos cenas cortadas, principalmente aquelas que precisavam de mais gente, pois gravávamos no ginásio do Flamengo, com um elenco de apoio enorme; o que não foi possível depois para evitarmos aglomerações. Essas cenas passaram a ser gravadas no Projac – ressalta Olegario sobre as gravações após a pandemia.

Ainda sobre a volta das gravações, o interprete de Erick diz “Cada ator tinha o seu próprio camarim. Ensaiávamos de máscara, tirávamos para gravar e logo depois do “corta” já colocávamos de novo. Toda a equipe estava com uma roupa estilo “astronauta” e nem todos ficavam no set de gravação”.

Antes da produção da TV Globo, ele já havia atuado em duas produções do Porta dos Fundos: ‘Borges Importadora’ e ‘Se beber não ceie’, exibidos pelo Netflix.

- Em “Borges Importadora” interpretei Cleyton, um garoto de programa que sonhava em ser youtuber e em ‘Se beber não ceie’, que foi o especial de natal do Porta, fiz o apóstolo ‘Tadeu’. Foram experiência ótimas, o clima do pessoal do Porta é o que eles transmitem para a tela, sempre de alegria e alto-astral – completa.

Claudio atua há cinco anos como ator e se formou na Escola de Atores Wolf Maya, em São Paulo, em 2016. Ele, que tem completou 30 anos em 2021, é formado também em Propaganda e Marketing pela FACAMP, Campinas.

- Assim que terminei a minha primeira formação, já comecei os estudos na área de atuação. Cheguei a trabalhar em uma agência de propaganda durante 6 meses, mas ser ator já estava no sangue (rs) – salienta.

Além de estar no ar em ‘Salve-se quem puder’, Claudio estará no longa ‘Seven Sorrows of Mary’. O filme, baseado em fatos reais ocorridos em 2013, é do diretor português Pedro Varela. O ator vive o britânico James Rickett que vem para o Rio de Janeiro curtir o fim de ano e encontra sua melhor amiga Mary (Ellie Bamber) minutos antes dela ser sequestrada.

- Eles são os melhores amigos, eles se encontram minutos antes dela ser sequestrada. É uma história bastante forte, pois é baseada em fatos reais de uma jovem que foi sequestrada e estuprada mais de sete vezes pelos seus sequestradores – fala Olegario.

No longa, onde o ator atua totalmente em inglês, tem previsão de estreia no segundo semestre de 2021.

Além disso, ele está escrevendo um curta: ‘O carro é o automóvel que a saudade dirige’.

- Eu e a roteirista Milena Terra estamos escrevendo esse roteiro. Quero produzir ainda esse ano, assim que pudermos fazer o trabalho com toda a segurança – finaliza.