top of page

Criada Associação de Enólogos da América

Iniciativa é fruto da união de enólogos da Argentina, Brasil, Chile e Uruguai fortalecida com a realização do evento Directo del Viñedo, criado durante a pandemia


“Não há fronteiras territoriais para o vinho”. Com esta afirmação, o ex-presidente da Associação Brasileira de Enologia (ABE), enólogo André Gasperin, voltou de recente viagem a Buenos Aires, onde junto com representantes da Argentina, Chile e Uruguai, cumpriu a missão de oficializar a criação da Associação de Enólogos da América (AEA). Juntas, as associações dos quatro países fortalecem a Enologia do Sul da América num trabalho de bloco voltado a interesses comuns como a promoção e divulgação da vitivinicultura, além da valorização da profissão do enólogo.


O enólogo Carlos Abarzúa, que também presidiu a ABE, acompanhou Gasperin na empreitada. O encontro foi realizado na Embaixada do Uruguai em Buenos Aires com a participação dos representantes dos membros efetivos Agustín Gamba, Fernando Pettenuzzo e Fernando Piccardo do Uruguai, André Gasperin do Brasil, Elba Hornazabal e Manuel Astaburuaga do Chile, Miguel Fontana e Miguel Codatto representando a Argentina, além da participação virtual de Carlos Abarzúa, também do Brasil. Bolívia e Peru seguem como membros ouvintes até que constituam suas associações, o que não impediu que Gerardo Aguirre, da Bolívia, participasse de forma on-line da reunião. Após a leitura dos estatutos, a AEA foi aprovada por unanimidade, dando a largada com a missão de realizar o Directo del Viñedo 2023 com possibilidade de acontecer no Uruguai ou no Chile na primeira semana de julho em formato híbrido.


Com a criação da AEA, as Associações dos quatro países se comprometem a cumprir uma agenda de ações e eventos já programados para 2023 e compartilhados no encontro. A Argentina, por exemplo, está trabalhando na formação da Federação de Enólogos, além da realização dos concursos Malbec al Mundo e Vinandino. O Brasil concentra forças no segundo semestre com o Concurso do Espumante Brasileiro e a Avaliação Nacional de Vinhos. Além disso, a ABE tem atuado com foco na nova lei vitivinícola brasileira e no reconhecimento legal da profissão de enólogo no país.


Enquanto isso, o Chile manifesta sua preocupação em relação ao registro de enólogo no país, propondo-se dar continuidade às degustações e seminários técnicos, bem como capacitações e também atenção especial a comunicação entre os profissionais do setor. O Uruguai destaca a avaliação nacional da vindima com a incorporação de novas variedades, empenhado em promover visitas técnicas em diferentes regiões do país, além de atuar na busca de uma sede própria.


MEMBROS FUNDADORES

Agustín Gamba – Uruguai

André Gasperin – Brasil

Elba Hornazabal - Chile

Fernando Pettenuzzo – Uruguai

Fernando Piccardo – Uruguai

Manuela Astaburuaga – Chile

Miguel Codatto - Argentina

Miguel Fontana – Argentina



Fotos: Acervo ABE

Legendas:

André Gasperin, Fernando Pettenuzzo, Agustín Gamba, Miguel Codatto, Fernando Piccardo, Miguel Fontana, Elba Hornazabal, Manuela Astaburuaga

André Gasperin, Miguel Fontana, Manuela Astaburuaga, Fernando Piccardo

bottom of page