top of page

Dennis Pinheiro fala de protagonismo em ‘Fantasma Neon’, curta vencedor do Festival de Locarno

Curta nacional, protagonizado por Dennis, ganhou o prêmio Pardo d’Oro na 74ª edição do Festival de Locarno.


Após a vitória do filme ‘Fantasma Neon’ na 74ª edição do Festival de Locarno, um dos mais importantes do cinema, o ator Dennis Pinheiro, protagonista do curta, tem vivido um turbilhão de emoções. O curta ganhou na seção competitiva Pardi Di Domani do festival e com isso ainda mais destaque e atenção de todos.


- Quando recebi a notícia que o filme estava indicado na categoria foi muito emocionante. Já estávamos muito felizes, eu, e um pequeno grupo, fomos para a Suíça, e quando ouvimos o nome do ‘Fantasma Neon’ ser chamado em uma categoria em que tanta gente boa concorria foi um sentimento de satisfação completa – ressalta o ator.

‘Fantasma Neon’, que é dirigido por Leonardo Martinelli, com produção de Rafael Teixeira e Ayssa Norek, é um curta musical, onde Dennis dá vida a João, um brasileiro que rala todos os dias, e mesmo com a romantização do trabalho, mostra que o povo vive sem as mínimas condições que garantam ao cidadão segurança física, emocional ou financeira.

- O João é um sonhador, como todo brasileiro, na sua eterna busca pela felicidade. Posso dizer que ‘Fantasma Neon’ fala da sua busca em achar seu lugar no mundo, trabalhando para realizar seu maior sonho (mesmo que pra lembrar desse sonho ele precise que alguém o relembre) que é comprar uma moto e conhecer o Brasil – completa o interprete do entregador de app.

Além de Dennis, a produção conta com Silvero Pereira, além de atores e dançarinos de passinho, já o filme que conta com partes de canto e dança.

- Quando eu soube que ia contracenar com o Silvero eu fiquei meio nervoso. Esse curta é minha estreia no cinema e fiquei tenso em trabalhar com alguém que fez tanto sucesso recentemente em ‘Bacurau’. Nos encontramos primeiro no estúdio, quando fomos gravar as músicas do filme, e conversando com ele fui ficando mais tranquilo. Ele é um profissional nota 10 e uma pessoa super do bem. Só de observar ele trabalhando aprendi muito e espero poder repetir a experiência em breve, seja nas telas ou no teatro – ressalta Pinheiro.

No cinema esse é o primeiro trabalho do ator, mas o mineiro de Aimorés, cidade do interior leste de Minas Gerais, já é um nome bastante conhecido do teatro musical, ao todo já fez 13 espetáculos.

- Desde que mudei para o Rio de Janeiro, há oito anos atrás, tinha vontade de trabalhar com musicais, pois já cantava e gosto bastante da linguagem. Entre os musicais que me marcaram estão o “S’imbora o Musical - A História de Wilson Simonal”, meu primeiro trabalho profissional, com direção de Pedro Bricio; “Merlin e Arthur”, da Aventura Entretenimento, onde tive a chance de trabalhar com muita gente incrível, entre elas Vera Holtz, que sou fã, Paulinho Moska, Larissa Bracher, Gustavo Machado, entre outros, sob a direção de Guilherme Leme Garcia, “Yank! - O Musical”, um dos trabalhos mais lindos que já fiz e em algumas sessões pude interpretar o protagonista Mitch Addams, sob a direção do incrível Menelick de Carvalho; “Elizeth a Divina”, espetáculo sobre a vida de uma das maiores vozes que o Brasil já teve, onde trabalhei com Izabella Bicalho, Jefferson Almeida e Cilene Guedes, tendo Sueli Guerra como diretora e João Fonseca na supervisão. Outro trabalho que destaco, que não foi musical, mas que me marcou, foi “O Doce Pássaro da Juventude”, clássico de Tennessee Williams, com direção do querido Gilberto Gawronski, onde pude contracenar com lendas vivas do teatro e televisão como Vera Fisher, Ivone Hoffman, Mário Borges, entre tantos outros – completa.

Após a vitória, Dennis diz ter fé que o curta pode ganhar outros festivais cresceu.


- Após o Leopardo de Ouro, prêmio entregue no Festival de Locarno, eu tenho fé de que podemos ganhar outros festivais, porque o filme está incrível. Agora somos elegíveis ao Oscar, só que a gente não tem dinheiro pra fazer a campanha do Oscar, mas só em saber que nós somos elegíveis e que nós temos grandes festivais pela frente é uma sensação de felicidade sem explicação pra mim – diz o interprete de João.

O filme, uma representação bem atual do nosso país, já está confirmado em mais alguns festivais mundo a fora.

- Nós já temos confirmado a nossa participação no festival de San Sebastian na Espanha, que faz parte desse G7 dos grandes festivais do mundo, e também temos o festival de Guadalajara no México, a minha expectativa é que o filme vá rodar o mundo, vai representar bem o Brasil e que a gente vai conseguir ganhar outros prêmios – finaliza.


O trailer de ‘Fantasma Neon'



留言


bottom of page