Diminuindo o risco de ter demência: quatro ações que você pode implementar no dia-a-dia

Especialista da Mayo Clinic lista formas para diminuir o risco geral de problemas de memória.

A demência descreve sintomas que afetam a memória, o pensamento e as habilidades sociais de uma pessoa a ponto de dificultar a realização de atividades diárias normais. A doença de Alzheimer é a mais comum e mais conhecida pelo público. Segundo com o Dr. Gregory Day, Neurologista da Mayo Clinic, as doenças que afetam os vasos sanguíneos são a segunda causa mais comum de demência.

Ter um histórico familiar de demência aumenta o risco de desenvolver a doença. No entanto, muitas pessoas com histórico familiar nunca desenvolvem sintomas. O Neurologista da Mayo Clinic listou quatro dicas para seguir e reduzir o risco geral de problemas de memória.

1) Participe de atividades que estimulem o cérebro.

Considere quebra-cabeças e jogos de computador. Mas faça disso um hábito ao longo da sua vida, pois as pesquisas sugerem que o valor das atividades cognitivamente estimulantes se constrói ao longo da vida. Isso significa que ter uma boa educação, trabalhar em uma atividade que seja mentalmente estimulante e ter passatempos, hobbies e atividades sociais que exigem foco mental são importantes para reduzir o risco de desenvolver demência..


2) Foque na educação e em aprender novas habilidades.

Os estudos mostraram que quanto mais anos de educação uma pessoa tem, menor o risco de demência. Tudo indica que as pessoas que passam mais tempo envolvidas em aprendizados tendem a desenvolver redes mais robustas de células nervosas e de conexões entre essas células nervosas nos seus cérebros. Essas redes estão mais bem equipadas para lidar com os danos celulares que podem ocorrer devido a distúrbios cerebrais que podem levar à demência.


3) Mantenha um estilo de vida saudável.

Assim como acontece com outros problemas de saúde, um estilo de vida saudável é igualmente importante para manter a saúde do cérebro. Comer bem, manter um peso saudável, praticar exercícios físicos regularmente e evitar situações que aumentem o risco de ataques cardíacos e derrames também podem reduzir o risco de demência. Também foi demonstrado que reservar um tempo para cuidar efetivamente do colesterol e da pressão arterial, não fumar e limitar o consumo de álcool melhora a saúde cognitiva no futuro. Isso porque essas medidas afetam a saúde dos vasos sanguíneos do cérebro, do pescoço e do coração. Também é importante dormir bem e tratar os distúrbios do sono, como a apneia do sono. Os suplementos para dormir não devem ser necessários se você tiver uma dieta equilibrada.

4) Manter interação social.

Pesquisas mostram que a interação social em qualquer idade terá benefícios cognitivos positivos. Interagir regularmente com outras pessoas, incluindo familiares, amigos, vizinhos, colegas de trabalho e membros da comunidade, pode melhorar seu humor, melhorar sua perspectiva e o uso do seu cérebro. As interações regulares afetam positivamente as habilidades cognitivas, sendo demonstrado que isso alivia os sintomas da demência. Sobre a Mayo Clinic A