Dra Talita Rodrigues explica sobre os fios de sustentação facial

Os Fios de Sustentação são uma tecnologia muito utilizada em procedimentos estéticos. Existem diferentes tipos de Fios de Sustentação, com funções que atendem a necessidades distintas. Mas há um propósito comum a todos os tipos de Fios, que é o rejuvenescimento, inclusive, os Fios de Sustentação também são chamados de Fios de Rejuvenescimento.

No processo natural de envelhecimento a pele vai perdendo firmeza e elasticidade, linhas de expressão, rugas, “linhas de marionete” e “bigode chinês” vão aparecendo. Isso acontece porque, com o passar do tempo, há uma diminuição significativa na produção de colágeno em nosso organismo. Mas não se desespere, existem tecnologias incríveis capazes de melhorar a flacidez, prevenir e disfarçar rugas, retardar o envelhecimento e garantir uma aparência mais jovial. Assim funcionam os bioestimuladores de colágeno, em especial, os Fios de Sustentação de PDO.


São bioestimuladores de colágeno biodegradáveis que cuidam da pele de dentro para fora e desempenham diversas funções nesse processo.

Os fios de PDO podem ser utilizados para tratar rugas, flacidez e retardar o envelhecimento. Normalmente , os Fios de Sustentação Espiculados são posicionados e ancorados de forma a promover o efeito lifting e, logo após a aplicação, são massageados para que as garrinhas proporcionem a tração e melhore as áreas de flacidez.


Já os Fios de Sustentação tipo Parafuso, são colocados em linhas finas, rugas e até mesmo sulcos profundos, causando um leve efeito de preenchimento e atenuando os sinais de envelhecimento. Enquanto isso, os Fios de Sustentação Lisos costumam ser inseridos em diferentes direções, como uma rede, garantindo um alto nível de estímulo à produção de colágeno. Podem ser utilizados em várias regiões.

Os Fios de Sustentação de Polidioxanona (PDO) não são permanentes, são absorvíveis e, enquanto sofrem o processo de degradação, tratam a pele. A absorção do fio ocorre em mais ou menos 6 meses, sendo que o efeito do fio pode permanecer por até 2 anos, ainda mais quando o paciente toma os devidos cuidados que prolongam o resultado, o fio associado há outros tratamentos potencializa o resultado.

Conheça mais sobre o trabalho da Dra Talita Rodrigues: @dra_talita