Giovanna Grigio - A brasileira de sucesso na América Latina

“A moda é uma forma de expressão importante. É como a gente se comunica e se mostra para o mundo”

No auge de seus 24 anos, a talentosa atriz Giovanna Grigio tem uma carreira admirável. Inteligente, cheia de projetos e personalidade, ela desponta no cenário internacional ao ser a única brasileira a integrar o elenco de ‘Rebelde’ (2022, Netflix) interpretando a excêntrica personagem Emilia e já está confirmada para a segunda temporada do reboot. Com visual excêntrico, makes e visuais coloridos e criativos, a personagem Emilia interpretada por Grigio é conhecida por sua personalidade cheia de atitude


A nova versão do sucesso mexicano, em sua primeira temporada, chegou à plataforma de streaming em janeiro deste ano e já está no top 10 de conteúdos mais vistos da Netflix, entregando memórias afetivas e agradando aos fãs do original, que foi fenômeno mundial.

Gigi Grigio tem traçado sua carreira como atriz com versatilidade. Ela afirma que a ‘atriz’ sempre esteve presente em sua vida: “colocava bonecas e ursinhos para me ver cantar, interpretar e dançar na sala de casa. Queria ser muitas coisas na vida, como atriz consigo realizar muitas destas vontades”.


Começou a carreira ainda na infância, protagonizando inúmeros comerciais. Fez cursos de teatro e teve seu primeiro sucesso como protagonista na novela “Chiquititas”, com apenas 15 anos. Esteve na novela “Êta Mundo Bom” e “Malhação – Viva a Diferença”, na Globo, e no spin-off de Malhação: “As Five” (Globoplay, 2020). No cinema ganhou experiência com “Eu Fico Loko”, “Cinderela Pop”, “O Troco” e no teatro com “Meninos e Meninas” e “O Aprendiz de Feiticeiro”.


Agora em seu primeiro trabalho internacional, Giovanna Grigio fala a VAM Magazine sobre moda, a personagem Emilia, a experiencia de morar por 9 meses no México e o sucesso do personagem nas redes sociais. Confira a matéria completa:

VAM: Gigi, como você define sua carreira como atriz? Sempre foi sua vocação?

Tudo na minha carreira veio no momento certo. Tive muita sorte com os projetos que eu fiz. E sinto que eles vieram quando estava pronta. Desde o início com os comerciais quando eu ainda era muito nova, até iniciar os testes para novelas. Chiquititas com 15 anos. Depois na Globo novelas importantes tendo passado também pelo cinema.

Eu sou capricorniana e gosto demais de trabalhar. Sou apaixonada pela minha profissão e creio que não seria outra coisa. Colocava bonecas e ursinhos para me ver cantar, interpretar e dançar na sala de casa. Queria ser muitas coisas na vida, de médica a sereia de parque aquático, acredite. Como atriz consigo realizar muitas destas vontades, na verdade posso ser várias versões de mim mesma. A cada personagem descubro uma nova camada de mim mesma e esta autodescoberta nunca acaba. É muito gostoso pensar nisso.


VAM: Primeiro trabalho internacional. Como foi encarar este desafio?

Na verdade eu não sei de onde tirei coragem para participar deste teste. Eu não falava espanhol. Na minha cabeça eu achava que não iria passar, mas eu decidi fazer mesmo assim e quando eu vi, eu já estava lá, falando espanhol com a galera, gravando uma série internacional e depois da estreia que tive o retorno de que as pessoas amaram o resultado, eu cai a ficha e pensei: “meu Deus do céu, o que eu fiz”. Estou bastante orgulhosa do que entregamos e agora que estou podendo curtir o resultado e desfrutar do retorno positivo.


VAM: Morar no México, como foi essa experiência? O que achou do lugar, das pessoas?

Sou de São Paulo e até então morei no Rio de Janeiro. Tinha sido o mais longe que fiquei da família. Foram 9 meses morando direto no México, mas já tinha ficado 3 meses antes. Foi intenso. Muito intenso. Eu senti muita pressão com as gravações e longe da família e dos amigos, no meio da pandemia, não foi fácil. Mas é quando a gente sai da nossa bolha, de nossa zona de conforto é que a gente descobre muita coisa legal. Eu amei morar no México. Achei o México parecido com o Brasil em vários aspectos. Brinco com meus amigos dizendo que o México é o “Brasil em espanhol”, os mexicanos têm uma vibe muito parecida com os brasileiros. Eles têm o humor parecido, são acolhedores e foi fácil me adaptar. E confesso que quando vivo uma experiência, gosto de estar imersa nela. Então da comida, à música, até aos costumes, eu vivi intensamente o dia a dia que um mexicano leva. Me senti em casa, e meu amigos dizem que já ganhei a carteirinha de mexicana. Gostei muito de passar esse tempo lá.

VAM: O que é moda para você? Qual sua relação com a moda?

É engraçado, porque comecei de fato a gostar de moda faz muito pouco tempo. Na verdade, eu sempre gostei, mas ficava em negação dizendo que não ligava para isso, até que parei para pensar em quanto a moda é presente em nossa vida. É a maneira como a gente se expressa, uma maneira de comunicação, de como nos apresentamos, de dizer quem a gente é, o que a gente quer. É também uma forma de demonstrar como a gente se coloca nos lugares. Eu sempre gostei de me expressar muito usando minhas roupas. Agora com Rebelde eu aprofundei meu contato com os assuntos de moda lá no México. O contato com a figurinista de Rebelde foi incrível. Uma mulher superinteligente, cheia de referências e acabei aprendendo muito com ela e eu posso dizer que agora gosto muito de moda.


VAM: A personagem Emilia tem uma personalidade marcante, se expressa especialmente pelas roupas e pela maquiagem ousada e cheia de cores? Como a Gigi escolhe suas roupas do dia a dia e para sair?

Depende muito. Depende do meu humor, do que eu quero dizer naquele dia. Eu gosto muito de cores vibrantes e tenho também uma vibe vintage então gosto de misturar vestido levinho com bota pesada. Eu sinto que não tenho exatamente um estilo definido. Estou aprendendo sobre isso e me permitindo vestir o que me dá na cabeça mesmo (risos).


VAM: Como a Emilia te influenciou na moda? Como foi a influência da moda para a construção da personagem. Ela tem participação neste estilo que você está descobrindo?

A Emília tem uma assinatura da personalidade expressa nas roupas. Quando provei os figurinos da Emilia pela primeira vez, ele me disse muita coisa sobre ela que eu ainda não sabia dela. Geralmente a construção da personagem é de dentro para fora, mas também acontece de fora para dentro, ou seja, os looks e as makes dizem muito sobre quem ela é. Cores, as modelagens, acessórios. Uma coisa legal é que com a Emilia eu usei muita coisa que eu jamais tinha pensado em vestir e eu gostei. Então eu aprendi muito sobre experimentar, sobre ser ousada. Emilia tem um lance de usar cores fortes, verde, roxo, roupas mais coladinhas, com luvas um estilo dondoca que ela tem, coisas que eu Giovanna não usaria, mas amei experimentar e me fez abrir um leque de possibilidades para eu me aventurar no mundo da moda também. Depois da Emília eu fiquei sim mais ousada.

VAM: Você tem hoje mais de 7 milhões de seguidores no Insta. Como você encara esta responsabilidade? Impactar tanta gente com seu trabalho?

É muito louco, porque eu não tenho noção nenhuma do que são 7 milhões de pessoas, sabe? Eu não sei o que é este tanto de gente. Não processo essa informação. Eu me sinto observada, para ser honesta. Sei da importância de estar nas redes sociais e gosto da possibilidade de poder interagir com as pessoas. Elas comentam da série, falam da personagem, me dão um retorno superpositivo da minha atuação. É uma troca muito legal. Me assusta pensar neste número, mas eu sou grata porque é o resultado do meu trabalho. Como atriz, eu gosto de contar histórias, eu gosto que estas histórias cheguem no coração das pessoas e, portanto, ali eu tenho a possibilidade de ter esse feedback direto com quem acompanha meu trabalho. Sou extrovertida, mas sou tímida, mantenho o perfil mais profissional e não ultrapasso meus limites de interação.


VAM: Podemos esperar novos projetos em breve?

Já confirmaram a segunda temporada de Rebelde, com todo o sucesso. Tenho alguns projetos engatilhados, mas como dizem por aí, “calada, vence”. Em breve poderei falar destes novos projetos e conto especialmente para vocês.

Créditos:

Atriz: @gigigrigio

Assessoria: @danytavarescomunicacao

Editor chefe/entrevista: @antonnio.italiano

Fotos: @mateusaguiar

Stylist: @annaboogie

Beauty: @kaka.oliveira