top of page

Renata Kuerten responde 21 perguntas para a VAM Magazine Brasil

Atualizado: 9 de fev. de 2022

Renata Kuerten nasceu no pequeno município de Braço do Norte, no interior de Santa Catarina. Ela foi descoberta como modelo aos 14 anos de idade e aos 16 já começou a fazer diversos trabalhos fora do país. Começando por Paris, Renata posteriormente morou em cidades como Milão, New York, Hamburgo e Israel. Com apenas 33 anos de idade, Renata já foi dez vezes capa da revista que era considerada “bíblia da moda”.

Multifacetada, Kuerten não se contenta apenas com o mundo da moda. Em 2020, a musa fez sua estreia na rádio, no comando do extinto ‘De Tudo Um Pouco’, da Jovem Pan e desfilou, pela quinta vez consecutiva, como musa da escola carioca Grande Rio. Na televisão, Renata foi convidada para o programa “Bake Off - Celebridades”, no SBT, em 2021 e atualmente se tornou uma das novas apostas do canal televisivo E!.

Além de ter apresentado e comentado ao vivo o tapete vermelho do #Oscar pela emissora e participado do programa “Drag Me As a Queen”, Renata é apresentadora do reality show “Um Show de Noiva”, que já estreará sua terceira temporada em 2022.


Renata confirmou no finalzinho de 2021 que estará a frente do comando do programa Esquadrão da Moda, - “Muito feliz em fazer parte da casa SBT e desse projeto que admiro tanto. Vamos cuidar muito bem desse projeto que @isabellafiorentino e @arlindogrund desenvolveram com maestria. A responsabilidade da sucessão é enorme! - Reforçou a supermodelo. O programa já está sendo gravado no interior de São Paulo, e para a entrevista VAM Magazine, Renata fala sobre sua vida pessoal, conquistas através do trabalho, e responde 21 perguntas sobre moda, beleza e saúde. Leia a seguir:

Entrevista

VAM: Renata, o que revista significa para você? E como acredita ser importante para a sociedade?

Revista é uma fonte de informação, um veículo para nos conectarmos com o mundo pela informação, pelo debate de ideias e também na construção do nosso senso crítico. O jornalismo de forma geral tem uma função social importantíssima, mesmo o jornalismo de moda que hoje se preocupa menos em dizer tendências e mais em abordar questões condizentes ao nosso tempo como a diversidade e inclusão na moda.


VAM: Quais as supermodelos que te inspiraram quando você começou a sua carreira de modelo?

As brasileiras eram o boom do momento: Gisele Bundchen, Isabeli Fontana, Alessandra Ambrosio, Raquel Zimmermann eram as grandes estrelas da moda que abriram todo um legado do Brasil para o mundo. O legal da moda é que posso me inspirar em diversas mulheres dentro ou fora da moda para compor uma campanha, um desfile, um editorial… cada trabalho é como se a gente adotasse uma nova personalidade.


VAM: Descreva o seu dia perfeito quando você não está a frente das câmeras?

Um dia perfeito longe dos trabalhos é quando estou com a minha família lá em Braço do Norte, SC, e a gente se reúne para um almoção de domingo. Rola muita conversa e muita risada. Viram um acontecimento desses encontros.

VAM: O que você faz para ficar em forma? Como lida com padrões?

Eu sou uma pessoa que adora estar em movimento. Os exercícios físicos já são parte da minha rotina diária. Também fico atenta a minha alimentação e pratico yoga para manter a sanidade mental. Esse negócio de padrão estético é engraçado: veja, eu não faço tratamentos invasivos, nunca fiz plástica ou essas tecnologias todas para “dar forma” ao corpo. Eu gosto de massagem modeladora e malhação: aeróbicos, correr, musculação, e muay thai eu treinei por um período.


VAM: Como é a sua rotina de beleza?

Não tem muito segredo: protetor solar, hidratante e um balm para os lábios. Claro, nunca dormir maquiada.


VAM: Qual o seu look básico para o dia? E para a noite?

Eu prezo pelo conforto: amo jeans (tenho até uma linha assinada pela Dicollani) e no verão roupas leves e fluídas. A noite quando pede uma produção mais impactante eu recorro ao meu amigo Dudu Farias que conhece bem o meu estilo e sempre arrasa.


VAM: Cite três coisas que estão na sua lista de desejos?

Tem alguns lugares no mundo que ainda desejo conhecer; ver os meus sobrinhos todos na faculdade (eu sou uma tia durona que coloco todo mundo pra estudar mesmo); alguma fórmula mágica para manter a vitalidade da pele rsrs sabe depois daquela noite frenética e que você precisa estar radiante logo cedo no dia seguinte? É isso!

VAM: Você cresceu no Brasil, e já trabalhou no mundo inteiro, quais são seus 3 locais favoritos do país?

Santa Catarina, com certeza e o nordeste, acho que posso citar Fernando de Noronha e o Ceará no geral. Eu amo praia e sol.


VAM: Qual o filme que marcou sua vida?

Eu amo filmes, documentários e séries. É um dos meus passatempos favoritos. Antes da pandemia eu costumava ir ao cinema toda semana. Um filme que me marcou muito foi o O Menino do Pijama Listrado.


VAM: Um livro para ler antes de dormir?

Minha História, a biografia de Michelle Obama.


VAM: Quais as três contas de Instagram que devemos seguir? E como é a sua relação com a internet?

@sbtesquadraodamoda;

@granderio minha escola de samba do coração;

@amparanimal;

Tenho uma relação saudável com a internet. Não sou do tipo que fica com o celular 24 horas ao meu lado.


VAM: O que a arte significa para você? E como percebe o incentivo no Brasil à cultura?

Arte é inspiração, é energia para uma vida mais sensível, mais lúdica e mais livre. O cenário atual não me parece muito animador para as artes, mas incrivelmente os artistas têm um grande poder imaginativo e de se adaptar às circunstâncias pouco favoráveis.


VAM: Você coleciona algo?

Eu colecionava bolsas, mas parei. Agora eu quero ter o essencial, sem acúmulos.


VAM: Você tem um talento secreto?

Tenho mais não vou revelar, né? Deixaria de ser segredo rsrs


VAM: Um prazer? E um aroma favorito?

Cheiro de terra molhada. Acho que lembra os tempos da minha infância quando morava no sítio. Cheiro de café também eu amo.


VAM: Qual é o seu mantra?

Tenha fé! Sempre!

VAM: Como foi crescer no interior? O que aprendeu com suas raízes?

A minha infância é a minha base, a minha origem. É para lá que volto quando preciso resgatar a Renata criança, sonhadora e cheia de esperanças. Eu guardo fortes as raízes da roça, das plantações, do tempo de andar com os pés descalços e quando o tempo parecia ir mais devagar.


VAM: E existe algo que as pessoas não saibam sobre você?

Será que elas sabem que amo fígado acebolado?


VAM: Na televisão, você foi convidada para o programa “Bake Off - Celebridades”, no SBT, em 2021 e atualmente se tornou uma das novas apostas do canal televisivo E! Entertainment. Como apresentadora da Rede TV, SBT, E!, quais foram os obstáculos que enfrentou?

Tive vários, desde aprender a olhar para a câmera a falar de maneira mais articulada (fiz aulas de fono), a decorar o roteiro e mesmo a ter uma postura corporal condizente aos programas que apresentei. Eu me apaixonei pela televisão e não quero sair tão cedo deste mundo mágico e a cores.


VAM: Em 2022 está à frente do Esquadrão da Moda, ao lado de Lucas Anderi, como surgiu esse convite e o que podemos esperar para mais essa edição que volta ao ar agora em fevereiro?

Um dos diretores do SBT me chamou para um teste de vídeo. Confesso que fiquei nervosa no dia porque eu não sabia para qual projeto seria. Mas deu tudo certo, graças a Deus! Estou colocando muita energia positiva nesse programa. A equipe tá animada, integrada com muita garra de fazer acontecer.


Não se trata em dizer que alguém é cafona, mas de apresentar novas possibilidades de combinações e proporções que se adequam melhor ao corpo e estilo de vida da participante. A moda não é algo aleatório, existe um estudo por trás de uma coleção, das propostas apresentadas, das cores escolhidas. A nossa ideia é usar um pouco desse conhecimento e repassar à participante, respeitando a sua individualidade. E claro, vai ser um programa leve, divertido, para toda a família assistir.

VAM: Conte um momento da carreira de modelo que marcou a sua trajetória? Já sofreu assédio alguma vez? E para finalizar, qual a sua mensagem para quem está começando na televisão ou sonha em seguir os seus passos?

Fui morar em Paris aos 16 anos de idade. Não foi fácil! Pensei em desistir várias vezes. Estava longe da família, não falava o idioma e ligava com frequência para a minha mãe dizendo que queria ir embora. Ela sempre me dando apoio dizendo para não desistir dos meus objetivos. Esse momento foi importante porque foi ali que a minha força de vontade e determinação moldaram a minha personalidade. Eu sou uma mulher que tenho metas, que faço planos para alcançá-los. Acho que se as coisas tivessem sido mais fáceis no começo, talvez a minha trajetória hoje seria diferente. Então o meu conselho às meninas que desejam qualquer coisa que pareça distante, pode ser na moda ou não, é criar uma rede de apoio, de pessoas que te incentivem, pessoas com quem possam conversar e trocar experiência, isso é importantíssimo! Ainda mais na moda que desde muita nova precisamos lidar com tantos nãos.


Editoria e Entrevista - @antonnio.italiano

Publicidade: TRAMADIE

bottom of page