Walt Disney: uma história de resiliência até criar o reino da magia

Você com certeza já ouviu falar neste nome: Walt Disney. Só que minha coluna deste mês vai além dos parques, mas sim no grande cérebro e criador de todo esse mundo mágico que nos encanta diariamente.

Nascido em 1901, Walt Disney (Walter Elias Disney) foi criado em Chicago. Filho de um empreiteiro (Elias Disney) e de uma professora (Flora Call Disney), desde muito jovem Walt Disney se mostrava criativo e fissurado em ilustrações. Adolescente, entrou para uma instituição voltada para artes chamada Kansas City Art.


Mas até chegar na parte mais conhecida por todos, Walt Disney mudou muito o seu rumo até seguir o caminho das artes. Apesar de muito jovem, com apenas 16 anos, tentou se alistar para as Forças Armadas dos EUA para lutar na Primeira Guerra Mundial, mas devido à sua pouca idade, foi vetado. Pensa que ele desistiu? Persistência fazia parte de seu vocabulário.


Com seus 16 anos, ele conseguiu entrar para a Cruz Vermelha, onde foi transferido para Paris trabalhando como motorista de ambulância. Com o passar do tempo, percebeu que esse não era o seu caminho e voltou para os EUA, onde retornou ao antigo sonho: ilustração.


Começou sua carreira em uma agência na época, atuando como cartunista dos filmes publicitários da época. Walt Disney tinha uma mente grandiosa, logo Kansas City ficou pequena para ele (até chegou a abrir uma empresa, porém faliu) e, junto de seu irmão Roy Disney, embarcou rumo à Califórnia, mais precisamente em Hollywood.


Aqui na Califórnia, os irmãos junto de outro cartunista chamado Ubbe Iwerks, fundaram a Disney Brother’s Studios. O primeiro sucesso foi “Alice Comedies”, em que Walt Disney criou o personagem Oswald, o Coelho Sortudo. O problema veio quando a distribuidora traiu Walt Disney e roubou todos os direitos sobre esse personagem.



Com resiliência, os irmãos Disney e Ubbe, juntamente com suas esposas, uniram esforços e força para criarem o nosso querido Mickey Mouse!! O curioso é que os dois primeiros curtas do Mickey não tinham som, porque até então não havia filme sonoro. O primeiro curta do Mickey a ter som chama-se Steamboat Willie, e foi o próprio Walt Disney que dublou o personagem!!


Outros personagens famosos que conhecemos, como Pluto, Pateta, Minnie e Pato Donald, surgiram em 1929 em um novo projeto: a série de desenhos chamada Silly Symphonies. O primeiro Oscar de Walt Disney veio dessa série de desenhos animados. Aliás, Walt Disney é recordista do Oscar com 22 estatuetas.


O céu era o limite para Disney. Na sequência, tiveram a estreia de Branca de Neve, Pinóquio, Fantasia e Bambi. A Disneyland, em Anaheim, foi o ápice de Disney. O grande criador da terra mágica conseguiu inventar um local que simbolizava magia e diversão. No entanto, foi o único parque que conseguiu conhecer antes de morrer.

No início dos anos 40, Walt Disney veio ao Brasil e, inspirado pela cultura local, cria o personagem Zé Carioca, mais precisamente dentro do icônico Copacabana Palace. Bacana, não é? Apesar da viagem ter sido realizada, a priori, por interesses políticos (o mundo vivia a Segunda Guerra e os EUA queriam ampliar sua relação com os países), a criação do personagem tem a ver com o discurso que queriam encontrar "amigos" para Pato Donald e Pateta.


Na reta final de sua carreira, Mary Poppins foi o seu último longa e foi o primeiro que combinou a atuação de atores e também animação, no ano de 1964. Dois anos depois, Walt Disney nos deixa vítima de um câncer, mas com uma missão mais que cumprida: a magia da terra encantada da Disney. Sou fã da história, dos parques e dos filmes que tanto nos ensinam poderosas lições de vida!


Gostou de conhecer um pouco sobre Walt Disney? Vou aproveitar para deixar uma dica imperdível: é o filme Walt Before Disney, disponível na plataforma de streaming Prime Vídeo, que conta a história de Walt Disney antes do boom do nosso personagem favorito.