POWERCAST – Mulheres à frente ocupando espaços nos negócios

Empreendedorismo de forma inteligente, em um papo descontraído bem humorado e envolvente. Essa é a fórmula do PowerCast, há oito meses no ar. Comandado por Scheila Sanntos e Bebbel Rendeiro, o projeto nasceu da vontade de conhecer e entrevistar pessoas que apostaram num sonho ou numa habilidade e que, além de se sentirem realizadas, estão ganhando dinheiro com essa decisão.

Créditos Gabriela Maionchi

Na entrevista que fizemos na semana passada descobri tudo sobre essas duas poderosas, Scheila e Isabel se conheceram no mundo da moda há seis anos. De lá pra cá, a amizade cresceu e a vontade de voos solos também – Scheila se tornou modelo aos 13 anos, quando foi descoberta pela Ford Models. Anos depois, optou por estudar Direito, Cinema e Televisão. Foi para Paris e se especializou no mercado de luxo. Em Nova York, acumulou experiências que serviram de inspiração para criar sua marca de jeans, a Moscova. Tempo depois, fundou a agência de comunicação ASK.


Comunicação, aliás, também é o forte da amiga Isabel – formada pela FAAP nessa graduação, ela acumula experiências no mercado de moda e marcas famosas há pelo menos 10 anos. Decidida a largar a carteira assinada para empreender, Isabel se juntou a Scheila e decidiram criar o podcast.


Desde que entrou no ar, o PowerCast já conversou com muita gente interessante - o episódio de estreia veio com Tallis Gomes, fundador do aplicativo Singu e da Easy Taxi, onde veio com dicas preciosas. E Monique Lima, que percebeu uma oportunidade de negócio durante a pandemia e criou, junto com amigas, uma plataforma de vendas por lives. Isso, citando apenas alguns dos convidados que dividiram suas experiências com a dupla, dando dicas para quem começa do zero - e quer se reinventar – além de conselhos para superação dos desafios constantes.


Programa imperdível para quem busca inspiração – TODA SEMANA é lançado um episódio novo no canal. O PowerCast pode ser visto no Youtube e nas plataformas Spotify, Anchor, Google Podcasts, Breaker, Anchor, Pocket Casts e Radipublic. Vem ler essa entrevista especial com essas mulheres que inspiram para a VAM Magazine!


Entrevista:


VAM: Empreendedoras, de onde vem o talento empresarial de vocês? É sorte ou experiência?

Scheila: Um pouco dos dois, trabalhamos muito para que a sorte ajude também .

Bebbel: Um pouco dos dois, passei por grandes empresas e tive ótimos mentores que contribuíram com a profissional que sou hoje. Além disso quanto mais trabalho e experiência mais voce abre as portas para a sorte contribuir.


VAM: Porque investiram no Powercast? Além dos negócios individuais de vocês, houve a união de ideias. Como foi esse Start? E qual entrevista causou mais ansiedade para acontecer?Powercast surgiu quando eu (Scheila) fui convidada para fazer um podcast, quis fazer sobre empreendedorismo e convidei a Isabel por já sermos parceiras de negócios e estarmos fazendo mentorias, Power surgiu eu já tinha nome na cabeça e desenvolvemos juntas o caminho do podcast, queríamos inspirar quem estava no inicio do empreendedorismo assim como ajudamos em nossa mentoria.

Ficamos quase sempre ansiosas porque somos ousadas nos convites hahah

Bebbel: Investi no POWER porque já estava em outros negócios com a Sche (ela que me convidou) e sempre me encantei com o mundo de comunicação e entrevistas, então para mim foi o casamento perfeito. O Start foi muito maravilhoso fizemos desde o nome ate a ID em menos de 15 dias por que o que mais queríamos era por no AR logo kkk Todas as entrevistas causam ansiedade pois trazemos convidados grandes e de diversos segmentos então todos são um desafio.


Créditos Savyo Marcos

VAM: Scheila, como medir o sucesso de uma marca? Quando percebeu que Moscova, sua marca de Jeans, se tornou um sucesso? E como viu a brecha de mercado? Sucesso vem em diferentes reconhecimentos mas para mim quando eu vejo uma pessoa usando a marca sem eu ter vendido diretamente ou estar em um ambiente e ver alguém usando sem eu conhecer, pra mim isso é impagável.. Eu comecei fazendo o que eu tinha dificuldade em achar para comprar.


VAM: Qual mulher inspira vocês?

Scheila: Me inspira pessoas que fazem diferença, não tenho uma em específico mas mulheres que tem a capacidade de transformar.

Bebbel: Faço as palavras da Scheila as minhas e ainda acrescento alguém q me inspira muito: minha mãe.


VAM: Opinião de mercado: Na moda, Scheila trabalha desde os 13 anos como modelo. Bebbel vivência o mundo dos negócios por trás do segmento também. Como percebem o mercado de Magazines digitais e impressas como forma de investimento para carreiras? Gostamos de trabalhar com comunicação e acreditamos que cada trabalho que é plantado é uma semente do que plantamos diariamente;

Bebbel: As magazines contribuem muito para fortalecer a nossa persona e trazer credibilidade, investir nessa divulgação é investir em sua carreira pois desta forma cada vez mais você é visto e quem é visto é lembrado.


VAM: O trabalho da ASK Comunicação é conectar com marcas. O que buscam quando contratam a ASK? Qual (is) os serviços mais buscados? Trabalhamos com comunicação 360, porem o nosso forte é novos negócios, criação de experiências e mentoria.

Bebbel: Gostamos de ver as empresas crescerem. Nosso compromisso é trazer soluções e oportunidade para quem contrata nosso trabalho. Oferecemos o 360 mas nosso cor business é a parte de novos negócios, experiências e mentoria.


VAM: Existe um código para o Empreendorismo Fashion dar certo? Qual o conselho para pessoas que estão querendo inserir algo no mercado? Cada marca é uma marca, tem que ser feito uma pesquisa e um direcionamento único e com um time redondo e direcionado;

Bebbel: Faça muita pesquisa e entenda qual necessidade você estará suprindo, entenda seu dia a dia e ache algumas lacunas no mercado para introduzir sua marca. Não existe um código mas tem um checklist que ajuda a evitar alguns percalços no caminho, é para isso que temos a mentoria fashion também


Créditos Gabriela Maionchi

VAM: Bebbel, você trabalhou MUITAS anos com marcas nacionais e internacionais no Brasil e levando-as para a Europa. Como você percebe falhas quando realiza a consultoria? O que percebe de dificuldade incomum para todas as demandas dessas empresas? Temos todos os processos da mentoria para justamente no passo a passo das coisas poder identificar as falhas, sem processos as coisas quase nunca funcionam. A dificuldade maior por incrível que pareça são as marcas encontrarem o público que querem dialogar.


VAM: No que investem dinheiro? E me conte quais os projetos para 2022? Investimos em nossos projetos, inclusive o power esta em desenvolvimento, começamos a gravar em um novo estúdio e ainda os novos projetos não podemos contar mas assim que puder contamos por aqui!


Assista o ultimo EP do POWERCAST: